» » Fundos

Fundos

fundos

Pelo que toca a esta parte do móvel, pode-se dizer que, modernamente, em móveis finos colocam-se fundos só compensados: desmontáveis, os de trás das peças de desarmar; fixos, os de peças inteiriças, e colados os das gavetas. Esses fundos não encolhem, assim construídos; são mais resistentes e facilitam a limpeza, desembaraçando o interior peça. Os fundos maciços do móvel antigo e atualmente o de pouco custo, quando dão de ceder, às vezes saem do respectivo canal. O fundo maciço só pode ser desmontável quando preso dentro de quadros com canais. E adotado por economia de madeira, de cola e de mão-de-obra.

Para facilitar o transporte, dividem-se em várias partes os fundos grandes, compensados, como os dos guarda-roupas, guarda-casacas, etc. Os fundos compensados, para não entortarem, devem ser envernizados dentro e fora ou de nenhum dos lados. Crítica das obras. Todo aluno, orientado as primeiras vezes pelo mestre, deve aprender a fazer a crítica e a autocrítica das obras de marcenaria de certa importância.

Estas aulas convém que sejam dadas num depósito de móveis.

Aprecie o aluno a construção, o acabamento, as proporções das peças e dos detalhes, o gosto artístico, a pureza do estilo, a finalidade industrial, etc. E esse um estudo de muito alcance sobre construção, acabamento e estética. Cada aluno deve escrever, em resumo, as modificações que poderiam ser feitas em cada móvel, cada qual segundo seu ponto de vista, e o mestre analisá-las todas, para verificar a viabilidade das mesmas.

Gostou do que viu? Compartilhe!