Plaina Mecânica

    

plaina-mesa

Esta máquina de marcenaria e carpintaria, tanto como a maioria das outras, varia muito em tipo. Descrever todas seria um nunca acabar. E que cada fábríca tem seus modelos próprios e técnica peculiar.

Quanto ao sistema de funcionamento das nossas máquinas, umas são conjugadas, outras de monopolia e ainda outras de intermediárias, prevalecendo, na indústria moderna, as conjugadas.

plainaA plaina, a nosso ver, não deveria ser conjugada, devido ao enorme esforço que faz quando aparelha madeira mal serrada e de grossura muito irregular.

A correia, por curta que seja, reduz o choque ao passar das facas para o motor.

Há um tipo de plaina com duas mesas, que se transforma em desempenadeira graças ao movimento de recuo e avanço, e da faculdade de se dobrar, da metade da mesa de cima.

Noutro tipo mais aperfeiçoado, essa metade da mesa de :rrna recua, desce e se afasta para a esquerda do operador, irando sobre armação de ferro .

Nas plainas grandes, que se destinam ao aparelho da madeira comprida e pesada, é a mesa que corre enquanto a madeira fica fixa; como é também o cilindro das facas que sobe e desce em vez da mesa.

A plaina combinada com a desempenadeira tem duas mesas para um só eixo de facas, e estas tanto trabalham quando passam na mesa de cima como na de baixo.

A largura da mesa das plainas varia de 40 a 60 centímetros.

plaina2Ângulo de corte

As facas das plainas mecânicas trabalham com ângulo de corte entre 25 e 35 graus, sendo o maior para madeiras duras e o menor para madeiras moles.

A rotação das facas depende do diâmetro de seu eixo.

A velocidade de 4 500 r.p.m. (rotações por minuto) serve para uma plaina que tem o cilindro das facas, de 4” de diâmetro, ao passo que noutra plaina de cilindro maior (5”) a velocidade cai para 3 960 r.p.m.

Convém saber também que, quanto maior é o diâmetro do cilindro das facas, tanto mais imperfeito o aparelho em madeira arrevesada.

Uma velocidade regular para madeiras lisas é de 4,60m por minuto.

Para madeiras arrevesadas e nodosas, quanto menor for a sua marcha, tanto melhor.

Embora sabendo que há plainas especiais para serviços delicados, e que para isso têm as facas colocadas sobre o eixo, em forma helicoidal, somos de opinião que, se as facas das plainas comuns ficassem colocadas um pouco de viés, produziriam melhor serviço para a marcenaria.

Desempenadeira

Esta garlopa mecânica é de simplicidade única. E formada de uma mesa de uns 2 metros de comprimento por 40 centímetros de largura, dividida em duas partes, uma guia à direita, duas facas montadas num cilindro rotativo sustido por dois mancais, e um pedestal de ferro fundido.

A desempenadeira combinada com a furadeira tem ao lado posterior uma pequena mesa, e, no mesmo cilindro das facas, um mandril para as brocas.

Já se tem feito também desempenadeira com uma espécie de tupia ao lado da guia, pouco além das facas, para aparelhar simultaneamente a face e o canto da madeira a 90°.

plaina3O movimento do cilindro das facas vai de 3 600 a 4 000
r.p.m.

As facas desta máquina, como as da plaina, podem ser vazadas tanto na amoladeira mecânica, de esmeril, automática ou não, como no rebolo com dispositivo de corrediças, próprio para esse fim, assentando-lhes o fio com uma pedra fina.

Tanto nos mancais como nas engrenagens, deve-se pôr semanalmente graxa para conservá-los em perfeito estado de funcionamento.



Deixe um comentário